Pra me Espezinhar

Não sei dizer quando foi a primeira vez que ela saiu de trás das cortinas do meu quarto. Depois veio várias outras vezes, sempre perfeita, sempre certeira, sempre irretocável. 

Também, pudera, com o roteiro já lido é fácil. Você há de concordar comigo que assim de primeira, sem treino, no improviso é mais difícil ser perfeita. Mas ela não perdoa. Me olha de cima a baixo e vai se colocando no meu lugar. Só pra me espezinhar.

Ela adora aparecer quase de madrugada, quando eu tento pegar no sono. E eu sei quando ela está lá, atrás da cortina, me esperando. Preparada para representar da sua melhor maneira o meu pior papel.

Troca minha roupa mal escolhida, refaz as minhas frases malfeitas, descarta palavras que não deveriam ter sido ditas, molda meu rosto nas expressões mais bem cabidas. Tem dias que muda até o tom da minha voz. Como uma atriz onipotente, até lugares e pessoas ela é capaz de alterar.

Ela aponta meus deslizes e mostra que eu poderia ter feito melhor. Jura que não era tão difícil assim ter sido perfeita logo de primeira. Só pra me espezinhar.

E eu assisto a toda a apresentação roendo as unhas, me culpando, me maltratando. Encenação encerrada, ela volta pra detrás da cortina. E eu resolvo que já foi show demais pra uma noite.

Então, eu durmo... pra acordar e interpretar mais uma vez o meu papel, no improviso, com a nossa cara e sem muita coragem. 

E eu sei que depois vou assistir de camarote a sua encenação dramática, nos melhores ângulos. Acho que da próxima vez vou estourar pipoca. Só pra espezinhar.

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now